“É um novo paradigma. A hospitalização domiciliária é um salto civilizacional. Em termos práticos as pessoas deixam, numa situação aguda de moderada gravidade que tenha indicação para internamento, de ver o hospital como a única opção”, disse o diretor do Serviço de Medicina do CHUPorto, João Araújo Correia.

Em declarações à agência Lusa, no dia em que este serviço completa três anos, data que está a ser assinalada com um evento dedicado à Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD) do CHUPorto com a presença de profissionais do hospital, mas também dos cuidados de saúde primários, o responsável falou da importância deste serviço.

“A hospitalização domiciliária é muito importante, não só pelo número de doentes que coloca no domicílio, e com isso liberta camas para urgência e para o internamento clássico, mas também pela possibilidade que dá às pessoas de poderem estar em suas casas com toda a qualidade e segurança”, descreveu

Em três anos, foram 502 os doentes internados em casa e 3.644 as visitas domiciliárias realizadas pela equipa do CHUPorto.

No total esta unidade avaliou 1.345 doentes e transferiu 64 para outras unidades de hospitalização domiciliária.

Ainda de acordo com dados enviado à Lusa, “ocorreram 6,5% de retornos ao hospital” e “as complicações foram abaixo de 1%”.

“A família assumiu um papel de ‘upgrade’ em relação ao seu trabalho habitual. Deixou de ser só para dar mimo e passou a ter uma categoria diferente. Os familiares passam a fazer parte da equipa de saúde”, considerou João Araújo Correia.

Outro dos aspetos destacados pelo diretor do Serviço de Medicina está relacionado com a relação entre o hospital e os cuidados de saúde primários.

“A ligação passa a ser obrigatória e estreita, algo que está longe de ser a regra em Portugal. A hospitalização domiciliária está a contribuir muito para uma ligação mais fluída entre o médico hospitalar e o médico de saúde geral e familiar”, concluiu.

“O trabalho visível (e invisível) da UHD em três anos com um vislumbre do futuro” e “a Hospitalização Domiciliária em Portugal” são dois dos temas do evento de hoje.

O CHUPorto inclui o Hospital Santo António, o Centro Materno Infantil do Norte Albino Aroso, o Centro de Genética Médica Jacinto de Magalhães, bem como o Centro Integrado de Cirurgia de Ambulatório.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.