Em declarações à Lusa, Luísa Teixeira Santos, do Centro de Investigação Farmacológica e de Inovação Medicamentosa da Universidade do Porto (MedInUP), explicou que o principal objetivo do projeto é “tentar impedir que uma inflamação aguda progrida para uma inflamação crónica e persistente”.

“O foco tradicional é a anti-inflamação, mas aí o objetivo principal é apenas reduzir os fatores inflamatórios. O que pretendemos com este estudo é a pró-resolução, ou seja, tentar limitar e resolver a inflamação”, sublinhou a jovem investigadora.

As 10 dores mais insuportáveis do mundo
As 10 dores mais insuportáveis do mundo
Ver artigo

A Bolsa para Jovens Investigadores em Dor é uma iniciativa promovida pela Fundação Grünenthal e tem como objetivo promover e incentivar os estudos relacionados com a temática da dor.

Falta de respostas na dor

Luísa Teixeira Santos revelou ainda que o projeto “Disfunção oxidativa e neuroinflamação como alvos terapêuticos na dor neuropática: mediadores de pró-resolução da inflamação”, que tem como base de estudo a dor neuropática [condição crónica resultante de uma lesão ou doença do sistema nervoso], vai contribuir para a “descoberta de novos métodos terapêuticos e de novas estratégias farmacológicas”.

“Através de um mediador de resolução da inflamação, vamos definir novas estratégias que possam responder de forma mais satisfatória às necessidades dos doentes com o mínimo de efeitos adversos”, frisou.

Para a jovem investigadora da Universidade do Porto, as atuais respostas de tratamento são “insuficientes e inadequadas”, isto porque acredita que “os tratamentos que existem disponíveis têm vários efeitos adversos”.

“A grande maioria dos doentes com dor neuropática não apresentam ainda uma resposta satisfatória ao tratamento”, acrescentou.

A edição de 2018 da bolsa, que foi atribuída a um projeto de investigação básica, teve como critérios: o âmbito do projeto, a originalidade da investigação, a importância e possíveis repercussões científicas e sociais e ainda a qualidade do plano de investigação.

O projeto foi apresentado, na quarta-feira, no Colóquio Fundação Grünenthal, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.