"Esta manhã tivemos contactos por parte de diversos órgãos de comunicação social do Reino Unido, em que a Madeira seria novamente reposta no ‘corredor verde'", disse o governante, à margem de uma visita ao Centro de Vacinação do Funchal, na companhia do coordenador do plano nacional de vacinação, Gouveia e Melo.

E reforçou: "Isso é o reconhecimento do trabalho que tem sido desenvolvido aqui na região, é também o reconhecimento da discriminação positiva que o governo regional tinha solicitado ao governo do Reino Unido, no sentido de olhar para a realidade específica da Região Autónoma da Madeira".

Alguns jornais britânicos anunciaram hoje que o arquipélago vai voltar a integrar o ‘corredor verde' de viagens internacionais do Reino Unido, juntamente com Malta e as ilhas Baleares, depois de ter sido excluído todo o território nacional dessa lista no início do mês.

"É uma boa notícia para a nossa região, em termos de turismo", disse Pedro Calado, sublinhando: "O Reino Unido representa mais de 20% da totalidade dos turistas que nos visitam, é muito importante para o nosso setor hoteleiro, sobretudo neste período de retoma, e estamos a aguardar oficialmente essa confirmação".

O governante madeirense explicou que a maioria dos voos do Reino Unido para a Madeira são diretos, realçando que, por isso, não havia "qualquer motivo" para retirar a Madeira do ‘corredor verde', que isenta os viajantes de quarentena no regresso a território britânico.

"Há boas perspetivas que vínhamos novamente a integrar o ‘corredor verde’, o que é muito positivo", reforçou.

A Região Autónoma da Madeira ultrapassou hoje a marca de 200 mil vacinas administradas contra a covid-19, já com mais de 87 mil pessoas com a vacinação completa e mais de 112 mil com a primeira dose, num total de 175 mil elegíveis.

As autoridades regionais mantêm a obrigatoriedade de teste PCR negativo para covid-19 à entrada nos portos e aeroportos da região autónoma para viajantes oriundos do exterior, autorizando os testes rápidos antigénico para deslocações entre ilhas - Madeira e Porto Santo.

De acordo com os dados mais recentes da Direção Regional de Saúde, o arquipélago da Madeira, com cerca de 260 mil habitantes, regista 72 casos ativos de covid-19, num total de 9.600 registados desde o início da pandemia, e 72 mortos associados à doença.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.