Segundo os dados divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS), estão internadas 274 pessoas, menos 10 do que as registadas na sexta-feira, 55 das quais em unidades de cuidados intensivos, menos cinco do que no dia anterior.

Dois dos óbitos ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo e os outros dois na região Norte.

Os 883 novos casos confirmados aumentam o total desde o início da pandemia para 1.084.534 pessoas infetadas, sendo que nas últimas 24 horas recuperaram da doença mais 729 pessoas, aumentando o total para 1.035.450 recuperados.

Há hoje mais 150 casos ativos, num total de 30.955 casos, e mais 146 contactos em vigilância, num universo de 21.077.

Todas as regiões do país, incluindo as regiões autónomas, registam novos casos nas últimas 24 horas, mas a maioria concentra-se nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo (+329), Norte (+238) e Centro (+187).

Desde o início da pandemia, 501.583 homens e 582.210 mulheres foram infetados pelo novo coronavírus, havendo neste momento 741 infetados de género desconhecido, permanecendo em investigação, uma vez que estes dados não são comunicados de forma automática, explica a DGS no boletim epidemiológico diário.

Quanto aos óbitos, desde o início da pandemia morreram 9.509 homens e 8.620 mulheres.

Já morreram em Portugal 18.129 pessoas devido à covid-19, com a maioria dos óbitos a concentrar-se na faixa etária dos 80 ou mais anos.

A covid-19 provocou pelo menos 4.926.579 mortes em todo o mundo, entre mais de 242,39 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse, divulgado na sexta-feira.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.