"O meu trabalho é garantir que estamos a implementar diariamente todas as medidas para responder e fazer face ao momento completamente extraordinário que todos vivemos", afirmou Ana Mendes Godinho em Alcanena, no distrito de Santarém, assegurando que continuará "sempre a trabalhar" em conjunto com os seus colegas do governo.

Questionada se se sente fragilizada e capaz de continuar no cargo, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social reiterou que a sua missão é "proteger quem precisa" e que "é nesse sentido" que continuará "a trabalhar sempre".

O primeiro-ministro manifestou hoje "toda a confiança política" na ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, alvo de críticas devido a uma entrevista que gerou polémica no tema dos casos de COVID-19 em lares de idosos.

António Costa recusou "alimentar polémicas artificiais", em declarações aos jornalistas após presidir à reunião do Centro de Coordenação Operacional Nacional (CCON) da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), na sede de Carnaxide.

A dimensão dos surtos de COVID-19 nos lares de idosos "não é demasiado grande em termos de proporção", respondeu Ana Mendes Godinho, em entrevista publicada sábado, no jornal semanário Expresso, admitindo ainda falta de funcionários naquelas instituições.

Na oposição, o PSD pediu a audiência urgente da responsável governativa no parlamento, enquanto CDS-PP e Chega exigiram mesmo a sua demissão.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.