"Na próxima semana iniciar-se-á a vacinação de funções essenciais do Estado, destacaria os bombeiros, cerca de 15 mil e cerca de 20 mil elementos das forças de segurança [PSP e GNR]", afirmou Eduardo Cabrita.

O governante falava aos jornalistas em Castelo Branco, onde se deslocou para presidir à cerimónia de assinatura do protocolo entre a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e a MOVIJOVEM - Mobilidade Juvenil, para o funcionamento de cinco Estruturas de Apoio de Retaguarda (EAR) em pousadas da juventude.

O ministro da Administração Interna explicou que nem todos os elementos das forças de segurança vão receber já a vacina contra a covid-19.

"Não é todo o efetivo. São aqueles que, prioritariamente, estão afetos a atividades operacionais, desde vigilância de pessoas em isolamento profilático, à garantia do respeito pelas regras do estado de emergência ou as desinfeções que têm sido feitas pela GNR", concluiu.

Em Portugal, morreram 13.482 pessoas dos 748.858 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.