Segundo dados oficiais recolhidos pela agência francesa, mais de 80.686.630 contágios foram diagnosticados desde o início da pandemia, sendo que 50.834.100 pessoas foram, até hoje, consideradas curadas.

O número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de contaminações a nível global porque alguns países só realizam testes médicos a pacientes cuja situação é considerada grave e um grande número de países mais desfavorecidos não dispõem de capacidade de despistagem.

No domingo, foram registados 7.273 óbitos e 444.004 contágios de acordo com dados oficiais, em todo o mundo.

Os países com o maior número de mortes, nos últimos balanços, são os Estados Unidos, com 1.329 mortes recentes; a Rússia que registou mais 487 vítimas mortais e o México que lamenta mais 400 óbitos.

Os Estados Unidos são o país mais afetado, quer no número de vítimas mortais quer no número de infeções.

Os últimos dados fornecidos pela universidade norte-americana Johns Hopkins indicam a morte de 333.140 pessoas desde o princípio da pandemia e um total de 19.136.589 casos de contágio.

Pelo menos 6.298.082 pacientes foram declarados curados.

A seguir aos Estados Unidos, os países mais atingidos pela covid-19 são o Brasil com um total de 191.139 mortes e 7.484.285 casos; a Índia com 147.901 óbitos até ao momento (10.207.871 casos); o México com 122.426 mortos (1.383.434 casos) e a Itália com 71.925 mortos (2.047.696 contágios).

Entre os países mais duramente afetados encontra-se a Bélgica que lamenta um elevado número de óbitos tendo em conta a população: 166 mortos por cada 100 mil habitantes, seguido da Eslovénia (122); a Bósnia (120); Itália (119) e a Macedónia do Norte (117).

A Europa totalizava até às 11:00 um total de 549.944 mortos e 25.465.569 casos; a América Latina e as Caraíbas com 497.864 óbitos (15.191.123 contágios); os Estados Unidos e o Canadá com 349.097 mortos (19.684.350 infeções); a Ásia com 216.371 (13.739.257 casos); o Médio Oriente com, 89.000 vítimas mortais (3.909.632 casos); África com 62.799 mortes (2.665.751 contágios) e a Oceânia com 944 mortos (30.951 casos).

O balanço foi realizado a partir de dados recolhidos pelos correspondentes da AFP junto das autoridades nacionais competentes e de informações disponibilizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A AFP ressalva que devido a correções feitas pelas diversas autoridades nacionais ou à publicação tardia dos dados, os números sobre o aumento de casos e óbitos nas últimas 24 horas podem não corresponder exatamente aos que foram publicados anteriormente.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.