A fonte detalhou que, até à meia-noite local (17:00, em Lisboa), havia 175 casos ativos na China, entre os quais dois em estado grave. Todos os casos foram diagnosticados entre viajantes oriundos do exterior, conhecidos como casos "importados".

A notícia foi divulgada no mesmo dia em que está previsto o Presidente chinês, Xi Jinping, realizar uma cerimónia de homenagem às personalidades mais importantes na luta contra a pandemia.

O país detetou na segunda-feira 10 novos casos, todos importados, somando 23 dias consecutivos sem registar um único caso de contágio local.

As autoridades informaram ainda que, nas últimas 24 horas, 15 pacientes receberam alta.

Desde o início da pandemia, a China registou 85.144 infetados e 4.634 mortos devido à covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

As autoridades chinesas referiram que 820.007 pessoas que tiveram contacto próximo com infetados estiveram sob vigilância médica na China, das quais 6.552 permanecem sob observação.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 889.498 mortos e infetou mais de 27,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.