"Angola e Moçambique, com cerca de mil casos, são exemplos de países que fizeram muito bem no controlo da pandemia tendo em conta a população que têm, e temos de perceber o que estão a fazer bem para replicar noutros países", disse John Nkengasong durante a conferência de imprensa semanal do CDC África.

"A Nigéria é um país muito grande, com 200 milhões de habitantes, e as infeções por COVID-19 estão nos 34 ou 35 mil, portanto há que elogiar o governo e o CDC Nigéria, porque sem os seus esforços os números seria enormes, basta olhar para o que está a acontecer no Brasil e na Índia; os números da Nigéria são elevados, sim, mas temos de os colocar em contexto", defendeu o diretor do CDC África. 

COVID-19: Encorajamos remédios tradicionais desde que tenham eficácia comprovada, diz CDC África
COVID-19: Encorajamos remédios tradicionais desde que tenham eficácia comprovada, diz CDC África
Ver artigo

Na conferência de imprensa semanal, John Nkengasong disse que África tem atualmente cerca de 750 mil casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus, dos quais resultaram cerca de 16 mil mortos, demonstrando uma taxa de mortalidade de 2,1%.

"A boa notícia é que houve 410 mil pessoas que recuperaram, mais de metade, o que é muito encorajador", disse o responsável, precisando que a doença distribui-se de forma quase igual por género: 49% dos infetados são homens e 51% são mulheres.

Cinco países concentram 75% dos casos, a começar pela África do Sul, que tem 51% de todos os casos registados no continente, seguido pelo Egito (11%), Nigéria (5%), Gana (3,4% e Argélia (3,1%).

Segundo os dados mais recentes, apresentados na quarta-feira pelo CDC África, Angola tem 30 mortos entre os 779 casos diagnosticados, enquanto Moçambique contabiliza 1.536 casos e 11 vítimas mortais.

O primeiro caso de COVID-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 617.500 mortos e infetou mais de 15 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Vídeo - COVID-19: O que acontece ao vírus quando entra em contacto com o sabão?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.