A ministra da Ciência alemã, Anja Karliczek, disse que o seu Governo concordou em fornecer às empresas BioNTech e CureVac 375 milhões de euros e 230 milhões de euros, respetivamente, para desenvolverem as suas vacinas.

As negociações com uma terceira empresa, a IDT Biologika, devem ser concluídas em breve, acrescentou a ministra, explicando que esta empresa está a desenvolver uma vacina baseada num modelo que aplica uma proteína do novo coronavírus nas células, para estimular a resposta imunológica do corpo.

O acordo com as três empresas, que obriga a cronogramas específicos, garantirá à Alemanha 40 milhões de doses da vacina, que se somam ao resultado de outros acordos de fornecimento de vacinas celebrados através da União Europeia.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 929.391 mortos e mais de 29,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.875 pessoas dos 65.021 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.