Segundo um estudo apresentado esta terça-feira, mais de um terço dos pacientes tratados com pulsos magnéticos disseram sentir um alívio "significativo" das "vozes". "Agora podemos dizer com alguma certeza que encontramos uma área anatómica específica do cérebro associada às alucinações auditivas na esquizofrenia", declarou a equipa.

"Em segundo lugar, mostrámos que o tratamento de alta frequência TMS (Estimulação Magnética Transcraniana) faz diferença, pelo menos, para alguns pacientes".

No entanto, os cientistas defendem que é necessário fazer mais estudos para confirmar a utilidade da TMS como um tratamento a longo prazo. Os resultados dos testes, ainda não publicados em revistas científicas, foram apresentados em Paris numa conferência do European College of Neuropsychopharmacology.

21 milhões de pessoas com a doença

A experiência comparou 26 pacientes que sofrem de esquizofrenia e que receberam o tratamento ativo TMS com 33 pacientes que receberam um tratamento placebo.

O primeiro grupo recebeu uma série de pulsos magnéticos em duas sessões ao dia, durante dois dias, no lobo temporal associado à linguagem.

Duas semanas depois, os participantes avaliaram as "vozes" que costumavam ouvir. Cerca de 35% dos pacientes que experimentaram o novo tratamento relataram uma melhora "significativa". "Ouvir vozes" pode ser um dos sintomas mais perturbadores para os doentes com esquizofrenia.  De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a esquizofrenia afeta mais de 21 milhões de pessoas ao redor do mundo.

Veja ainda: 12 doenças perigosas mas que não têm sintomas

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.