O transplante de órgãos suínos em humanos promete aumentar o número de órgãos disponíveis para transplante e evitar milhares de mortes nos EUA todos os anos devido à escassez de órgãos, de acordo com a publicação científica.

“Embora o stresse fisiológico no corpo não fosse um ambiente ideal para sustentar a função renal, os rins produziram urina e não foram rejeitados no curto prazo”, lê-se no documento hoje divulgado a propósito do trabalho dos cientistas agora publicado.

Os peritos consideram que o estudo fornece “informações importantes” e identifica várias áreas em que são necessárias pesquisas adicionais antes de o xenotransplante poder ser usado para ajudar a resolver a atual escassez de órgãos.

“Este estudo fornece conhecimento que não poderia ser gerado em modelos animais e aproxima-nos de um futuro onde o fornecimento de órgãos atende a tremenda necessidade”, defende o autor principal do trabalho, Jayme E. Locke, da Universidade do Alabama, citado em comunicado.

Segundo a publicação, na investigação foi usado um novo modelo humano pré-clínico para responder a várias questões críticas de segurança, por forma a promover este tipo de transplante em humanos vivos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.