É enquanto dormimos que o cérebro mais trabalha, no sentido de acumular energia para que, ao acordar, esteja apto a agir fisicamente. Por isso mesmo, conheça alguns conselhos que decerto contribuirão para que tenha um sono reparador de qualidade. Para que consiga ter uma noite verdadeiramente retemperadora, Ângelo Soares, médico especialista em neurologia e neuro-oncologia, sugere uma série de comportamentos. Veja o que deve mudar para descansar mais nas (poucas) horas que dorme:

- Horários

Durma entre sete e oito horas, todas as noites. Deite-se entre as 23 e as 24 horas. Se trabalha à noite, crie uma rotina e mantenha-a. Se trabalha por turnos, evite mudanças bruscas. O organismo leva quatro a cinco dias a ajustar-se ao novo horário.

- Ambiente

Mantenha o quarto escuro, silencioso e com temperatura amena. Escolha colchões e almofadas de rigidez e altura médias. Roupa de cama muito pesada pode interferir no sono.

- Alimentação

Coma de três em três horas e pouco de cada vez. Duas a três horas antes de dormir, faça uma refeição ligeira e de fácil digestão, sem alimentos gordos, condimentados nem estimulantes como café, chá preto e álcool.

- Desporto

Pratique desporto regularmente. Isso ajuda a um sono tranquilo ao libertar energia acumulada no organismo. Evite fazer exercício à noite, pois as substâncias excitantes libertadas podem impedi-la de dormir.

- Antes de ir dormir

Meia hora antes de se deitar, dedique-se apenas à sua higiene. Pense no prazer de dormir e não no dia que teve ou no que terá de fazer no dia seguinte. Desligue a televisão. Mesmo de olhos fechados, a retina continua a ser estimulada.

Texto: Rita Miguel com Ângelo Soares (médico especialista em neurologia e neuro-oncologia)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.