Cocriador do mítico programa “Dirty Sanchez”, da MTV, Matt Pritchard é atleta de endurance que se dedica a desportos e desafios extremos para instituições de beneficência, quebrar recordes e ultrapassar limites. O seu segredo? Confessa que é ter-se tornado vegan. Em “Dirty Vegan” (ArtePlural edições), o homem que certo dia afirmou que “durmo quando morrer”, apresenta cem receitas pensadas tendo em conta três tipos de leitores: os vegans principiantes, os cozinheiros principiantes e todos aqueles que querem ter uma alimentação saudável e saborosa.

“São receitas rebeldes para comer bem, de forma saudável e saborosa, e ficar em forma”, lemos na recensão à obra.

Ainda sobre Matt, descobriu que a cozinha vegan não implica abdicar de “comida a sério. Comida que enche. Comida que dá força. Ser vegan, afinal, ‘não é para meninos’”. Após 20 anos de stakeboard, filmagens e viagens por todo o mundo, Pritchard tornou-se vegan e atleta de ultraendurance, competindo em maratonas e desafios como o Iron Man.

Aos 16 anos, Matt estudou cozinha numa escola superior de hotelaria na sua cidade natal de Cardiff. Cozinhar sempre foi a sua paixão, e o ambiente intenso e frenético da cozinha profissional foi uma boa preparação para fazer desportos radicais. Ao adotar a dieta vegan, redescobriu a sua paixão pela cozinha como expressão criativa – e nutritiva. Em 2019, tornou-se o apresentador do primeiro programa de culinária vegan da BBC: "Dirty Vegan".

O livro chega aos escaparates a 13 de janeiro com o preço de 18,8 euros.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.