Em 2015, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou para as conclusões de um estudo internacional da International Agency for Research on Cancer, agência internacional de investigação do cancro, também conhecida como IARC, que apontava o consumo de carnes processadas, habitualmente ricas em conservantes, aditivos E e alergénios, como uma das possíveis causas de desenvolvimento de doenças cancerígenas.

O alerta levou muitos consumidores europeus a abdicar deste tipo de alimentso. Só no Reino Unido, as vendas de carnes manipuladas industrialomente caíram 11%. Para inverter a tendência de quebra nas vendas, a empresa irlandesa Finnebrogue desenvolveu um bacon saudável, sem aditivos e conservantes alimentares nem substâncias que podem provocar alergias, noticia o jornal britânico The Guardian.

Com aroma natural de fruta, o novo bacon integra extratos de especiarias mediterrânicas naturais na sua composição. É produzido com recurso a uma nova tecnologia alimentar que uma substância química desenvolvida em Espanha que o isenta de nitratos veio agora potenciar. O aspeto e o sabor deste bacon, que a empresa garante ser o primeiro no mundo, assemelham-se ao tradicional e o prazo de validade também não difere.

À venda a partir de hoje nos estabelecimentos comerciais das cadeias Waitrose, Sainsbury, Morrisons e Tesco, no Reino Unido, o naked bacon, o novo produto da Finnebrogue é "naturalmente saboroso", pode ler-se na embalagem. "A nossa receita única só utiliza ingredientes naturais", garante a companhia, que a partir do próximo dia 15 inicia a comercialização do naked ham, um fiambre com as mesmas características.

Texto: Luis Batista Gonçalves

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.