Em 2019, o “Symposium Sangue na Guelra”, uma criação da dupla Ana Músico e Paulo Barata, traz ideias, pessoas e projetos inovadores, nacionais e internacionais, com um programa transversal que visa debater as grandes questões ligadas à gastronomia.

Sob o tema “Revolução”, o evento, a 27 e 28 de maio, quer promover a irreverência e a inquietude na comunidade gastronómica nacional. Vai, assim, falar de criatividade, sustentabilidade e investimento na restauração, de causas ambientais e sociais, da economia local e circular, da alimentação das crianças, do Manifesto para o Futuro da Cozinha Portuguesa e do Novo Movimento da Cozinha Portuguesa.

Na 5.ª edição do Symposium, que terá lugar na Gare Marítima de Alcântara, arranca pelas 9h00 com pequeno almoço de boas vindas.

“Qual é o poder da comida?”. Uma pergunta a que vão responder os convidados desta edição. Em destaque estão o chefe de cozinha brasileiro César Costa, que leva ao limite a política da sustentabilidade no Corrutela, o seu restaurante; a chefe de cozinha brasileira Ana Luiza Trajano, Presidente do Instituto Brasil a Gosto e embaixadora da gastronomia brasileira.

De salientar as “Talks on #Revolution”, com dois painéis de cozinheiros da nova geração e outros consagrados; Joe Warwick, autor do bestseller “Where Chefs Eat” e diretor criativo dos novos “The World Restaurants Awards”.

A “Revolução dos Vinhos Naturais” com produtores e enólogos experientes; a “Fool Magazine”, a revista de culto que revolucionou a imprensa gastronómica mundial; o sommelier do Hiša Franko, Valter Kramar; Rafael García Santos, crítico e jornalista, impulsionador da cozinha espanhola; Stefan Doeblin, do projeto “Sementes Vivas” e Janaina e Jefferson Rueda, o casal improvável de cozinheiros que está a reabilitar um bairro paulista (Brasil) com dois restaurantes.

Este ano a “Revolução” traz novidades.  Em vez de um dia, conta com dois dias de debates. Um fórum que vai levar ao palco projetos que se destacam pela visão, criatividade e inovação, no espaço “R-evolution”, (We R Evolution), coordenado por Sofia Bizarro, investigadora adjunta no projeto “SPLACH - Spatial Planning for Change” no DINAMIA'CET no ISCTE - IUL. O seu trabalho foca-se na dinâmica urbano-rural, coesão territorial, foodscape e sistemas alimentares urbanos.

Já no “Symposium Redux”, a decorrer entre as 13h00 e as 15h00, alguns dos protagonistas do “Novo Movimento da Cozinha Portuguesa” vão preparar um almoço onde “a revolução está na mesa”, garante a organização.

Os bilhetes podem ser adquiridos na Ticketline e há três modalidades: Passe geral (90,00 euros) ou dia único (50,00 euros), ambos com desconto para estudantes de hotelaria (75,00 euros/35,00 euros) e ainda apenas para os almoços Redux (25,00 euros).

Até 10 de Maio há early bird com desconto de 10,00 euros sobre o preço dos ingressos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.