O concelho de Olhão “acolhe as únicas três armações de onde provém todo o atum capturado e comercializado a nível nacional”, informa o município local que, para 24 de agosto, preparou a 1ª Mostra de Atum-rabilho, na Avenida 5 de Outubro, em frente ao Mercado do Peixe.

A festa, aberta a toda a comunidade e visitantes, conta com a colaboração das confrarias do Atum (Vila Real de Santo António), do Litão (Olhão) e da Ria Formosa (Faro). A mostra tem início às 11h00 com o ronqueio (limpar e preparar o peixe) de um atum com cerca de 200 quilos e a descrição das várias peças do peixe, que depois serão confecionadas de várias formas. Todos os presentes poderão degustar.

“O atum capturado ao largo de Olhão (Fuseta) é exportado quase na totalidade para o Japão, onde o ronqueio e preparação do atum é uma tradição, transformada mesmo num espetáculo público”, lemos na página de apresentação da iniciativa.

O atum-rabilho, o mais apreciado pelos japoneses para o sushi, vem do Atlântico Norte para a desova no Mediterrâneo. De regresso a casa, quando já vai magro, é capturado e engordado nas armações ao largo de Olhão, antes da sua venda para o Oriente, onde é uma especialidade muito apreciada e bem paga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.