A Saint Laurent duplicou as vendas nos últimos cinco anos e, sob a orientação do criador Anthony Vaccarello, diversificou a sua clientela, com desfiles fora de temporada, ignorando principalmente a Paris Fashion Week.

Outras marcas, ao contrário, chegam ao evento com a energia de estreantes, como a britânica Grace Wales Bonner, vencedora em 2016 do prémio LVMH (p mais importante consórcio de moda e luxo do mundo) para jovens criadores.

"Saint Laurent, Gucci, Givenchy funcionam quase melhor para homens do que para mulheres. Hoje, as casas de moda estão interessadas em desenvolver a moda masculina, que têm seus próprios códigos", disse à AFP Alice Feillard, diretora de compras da Galeries Lafayette.

O mercado de moda masculina está em pleno crescimento, garante a especialista. "Temos notado isso há 2 ou 3 anos e continua a crescer exponencialmente", acrescenta.

Mesmo em roupas íntimas, o mercado masculino está também a aumentar: nos primeiros dez meses de 2022, ganhou 3,3%, para 400 milhões em janeiro, ante um crescimento de 2,5% da lingerie feminina, que de qualquer forma tem um faturamento bem mais considerável - 1,5 mil milhões de euros (cerca de 1650 milhões de dólares).

Veja as fotos do desfile de Saint Laurent

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.