"Arrojado, ousado, explosivo: Harris trará novas perspectivas" para a casa fundada em 1932, referiu o comunicado.

Reed assume o cargo de diretor artístico da marca para "alta costura e perfumes", detalhou Nina Ricci à AFP.

O jovem criador declarou-se "disposto a desafiar (...) a visão da feminilidade nesta casa icónica".

Harris Reed apresenta-se como um ativista "queer", defensor das composições teatrais na moda e com criações na fronteira entre o masculino e o feminino. Com o seu estilo, quer "lutar a favor da beleza e da fluidez", descreve no seu Instagram.

Reed foi descrito pela Vogue como a "arma secreta de Harry Styles na moda", por ser parte central na construção da sua imagem.

Isso inclui o 'styling' de uma combinação de fato e saia de cetim para a capa da Vogue em 2020. Selena Gomez, Adele e Lil Nas X também já usaram as suas criações.

Pouco depois de se formar na prestigiada escola Central Saint Martins, em Londres, apresentou uma coleção na London Fashion Week em 2021 - a primeira a remover oficialmente as distinções entre moda masculina e feminina.

Atualmente, o seu trabalho pode ser visto no Victoria and Albert Museum de Londres, como parte da exposição "A arte do prêt-à-porter masculino".

Harris Reed apresentará a sua primeira coleção para a Nina Ricci "no início de 2023", um ano depois da saída dos seus antecessores, a dupla de criadores holandeses Rushemy Botter e Lisi Herrebrugh.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.