João Magalhães assina pela primeira vez uma coleção em nome próprio. O designer inspirou-se nas estruturas do argentino Tomás Saraceno, naquela que foi a mostra ‘Um Imaginário Ter­modinâmico’. As esculturas metálicas e a luz das instalações que de­safiavam a gravidade influenciaram o designer, que procurou recriar estas referências nas formas, nos materiais, texturas e bordados tridimensionais.
João Magalhães referencia a geometria e o universo industrial do Construtivismo Russo. Os padrões e os plissados partem de fotografias que o designer tirou no Japão, impressas depois em tecido, e que refletem as cores e as linhas da cidade. O minimalismo e a austeridade da coleção deixam-se desalinhar pelo skate e pela contracultura: é o que dá o equilíbrio ao conceito e lhe injeta vida.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.