O véu ainda é considerado um acessório essencial para casamentos e além disso é muito especial pois é um acessório que só é utilizado no casamento, assim como o bouquet. Por este motivo são muitas as noivas que não abdicam deste acessório, pois só assim se sentem completas. Vestidos brancos, luvas e sapatos brancos podem ser usados em qualquer momento da vida de uma mulher, mas o véu pertence apenas à noiva! O véu talvez seja um dos maiores símbolos do casamento, além do vestido de noiva. O véu ideal depende da formalidade do casamento, do tipo de personalidade e do rosto de quem o vai usar. No entanto, o véu não é obrigatório, cabe-lhe a si decidir se quer usar este elemento ou não. Caso opte por não o usar, por ser algo formal, não esqueça que o penteado assume então toda a importância e deverá ser um aspeto a dar bastante relevância. Mas se pelo contrário, pretender manter este acessório tão tradicional como o próprio vestido, temos algumas dicas para si:

A escolha do véu deve basear-se em três itens importantes: o estilo do vestido, o tipo de casamento e a sua tipologia de rosto. Também deve ter em conta o penteado que pretende utilizar pois pode não ser compatível com o véu. A melhor forma é levar o véu consigo para a prova de cabelos de forma a conseguir ver logo como irá ficar o look completo.

Estilo do vestido

Um véu que fica bem com todos os estilos de vestido é o véu que não vai além do cotovelo. Um outro véu mais curto é também usado por muitas noivas e este chega geralmente aos ombros da noiva e pode ser usado com todos os vestidos.

Recorde-se que a escolha do véu deverá prender-se com o estilo que adoptou para o seu vestido. Quando o vestido é ornamentado deverá optar por um véu mais simples, ou se quiser ambos trabalhados, deverá ter atenção para que os ornamentos combinem entre si. Se escolheu um vestido simples, seja mais arrojada no véu, opte por um modelo mais trabalhado ou porque não, uma mantilha. Este acessório é de origem hispânica e pela tradição, representa a modéstia, humildade, pureza e juventude da noiva. Entretanto, tem a mesma função do véu, mas diferencia-se no tecido e na forma como é preso na cabeça e nos bordados. Caso escolham um vestido mais simples, a escolha mais acertada será a mantilha.

Tipo de casamento

Deverá ainda ter em atenção o tipo de receção, embora não existam regras rígidas, deverá adequar o seu estilo tanto de vestido como de véu ao espaço onde realiza o evento. Se optou por uma receção não formal, não deverá levar, por exemplo, um véu muito comprido.

Se o seu casamento vai ser apenas celebrado pelo registo civil poderá não usar véu, escolha um belo penteado que pode ornamentar com um acessório original.

Tipologia de rosto

Outra das coisas mencionadas a ter em conta é o tipo de rosto e qual o véu que se adequa melhor a cada tipologia. Damos uma ajuda nesse sentido:

- Rosto quadrado: evite véus curtos pois fazem o rosto muito maior, já que o queixo fica em evidência, e esse não é o objetivo. Recomendamos um véu médio ou mais comprido para suavizar este formato de rosto.

- Rosto redondo: use véus médios ou compridos e sem volume na parte superior para afinar o rosto.

- Rosto triangular: caso escolha um véu comprido, opte por um em camadas pois desta forma  a camada mais curta ficaria ao nível dos ombros e do queixo para harmonizar o conjunto.

- Rosto oval: a maioria dos véus ficam bem com este tipo de rosto.

Usar um véu não é obrigatório. Quanto mais formal for o casamento, maior o comprimento do véu. A etiqueta também dita que o uso de véu é inapropriado para noivas grávidas ou segundos casamentos; mesmo assim muitas noivas nestas condições hoje em dia decidem romper com a etiqueta usando véus pelo cotovelo, ou como adorno do penteado.