Muitas vezes, devido a algum contratempo, há objetos, produtos, acessórios e utensílios que se emprestam para desenrascar um amigo ou cara-metade. Apesar de serem coisas que não parecem tão óbvias, as bactérias acumuladas em muitos destes deles podem propagar-se. Saiba quais são e o que deve fazer relativamente à sua limpeza.

1. Utensílios de pedicure, manicure e depilação

Além de ser altamente anti-higiénico, saiba que nos objetos cortantes é muito fácil serem encontradas gotas de sangue, ainda que microscópicas. O risco de contrair herpes, fungos e outras doenças não vale a pena. Um conselho: limpe a superfície dos objetos com álcool.

2. Desodorizante

Neste caso em concreto fala-se do roll-on. As bactérias que produzem o mau cheiro estão presentes porque se assim não fosse, não era necessário o uso de um desodorizante por isso. Para além de não ser aconselhável emprestar, o ideal é que passe uma toalha humedecida nas axilas.

3. Pentes e escovas

Ao partilhar estes utensílios pode estar a habilitar-se a uma infeção fúngica, apanhar caspa ou até pitiríase versicolor (alterações na pigmentação cutânea). O aconselhável é lavar qualquer um destes objetos com água quente e detergente.

4. Toalhas

A partir do momento em que servem para enxugar a água do corpo, a concentração de humidade que fica retida na toalha faz com que seja um excelente ambiente para a propagação de fungos, bactérias e mofo. É aconselhável que deixe as toalhas secar ao ar e não na casa de banho, que as troque a cada 3/4 dias e, claro está, não emprestar aquela que estiver a usar de momento.

5. Elásticos e outros acessórios de cabelo

Quem diz elásticos diz ganchos, bandoletes ou rolos de cabelo que ao estarem em contato com o couro cabeludo podem transmitir bactérias, piolhos e outro género de germes. Tudo o que seja de pano deve ser lavado todas as semanas e os ganchos devem ser lavados com água e sabão e secos de imediato.

6. Batom

Batom do cieiro, batom ou gloss são meios excelentes de transmissão de alguns vírus e também não devem ser novamente usados se, porventura, estiver com algum tipo de erupção labial. De vez em quando é necessário que limpe e remova a camada superior do produto para evitar acumulação de bactérias nocivas.

7. Phones

Quando decidir partilhar com um amigo o seu gosto musical lembre-se que a cera de cada um de nós tem a sua própria flora bacteriana que, ao ser perturbada por outra, pode ser contaminada e dar origem a infeções. Para uma limpeza eficaz dos phones esta que deve ser feita uma vez por semana com um cotonete humedecido com água oxigenada. Já os que têm capas de borracha ou silicone podem ser colocadas numa solução com um pouco de álcool.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.