O espetáculo, que vai estar em exibição entre hoje e 06 de dezembro, é um "híbrido" entre televisão e teatro, e que se organiza "à volta do absurdo, do humor e do ridículo", reproduzindo a gravação de "um suposto ‘talk show' [programa televisivo de conversa]", explicou o encenador Ricardo Vaz Trindade.

A peça mostra as cenas transmitidas e não transmitidas de um programa em que oito atores do TEUC se transformam em personagens televisivas, situadas "num lugar de peculiar hipocrisia", disse à agência Lusa o encenador.

De acordo com Ricardo Vaz Trindade, a peça quer transmitir a experiência de se assistir à gravação de um programa, dando também "importância às coisas que ficam de fora".

"Todas as personagens que foram construídas são alienadas e alienantes" e jogam "com a fama, o dinheiro, a maquilhagem e as audiências", referiu, sublinhando que a peça pretende mostrar "as manobras de dissimulação do real ligadas ao fenómeno televisivo".

Apesar disso, o espetáculo não pretende ser uma crítica à televisão, não havendo uma "moralização" ligada à peça, frisou Ricardo Vaz Trindade.

Segundo o encenador, "a televisão não representa nenhum tipo de ameaça alienante, mas sim o que as pessoas fizeram dela".

"Talk Show" foi um trabalho "construído a partir de improvisos, conversas e trabalho com os intérpretes" do TEUC, não tendo havido "nenhum cuidado extremo com a dramaturgia", contou.

O espetáculo está em exibição todos os dias da semana, às 21:30, no Teatro do Bolso, no edifício da Associação Académica de Coimbra.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.