O ataque de uma coruja deixou um esquilo bebé à beira da morte em 2009. A norte-americana Brantley Harrison, residente em Greenville County, na Carolina do Sul, nos EUA, recolheu-o, cuidou dele e, ao fim de algum tempo, libertou-o. Quando o fizeram, a custo, pensaram que nunca mais lhe poriam a vista em cima. Não podiam estar mais enganados! A partir daí, o mamífero roedor, do sexo feminino, passou a visitá-los todos os dias.

Na altura, Bella, como a batizaram, não estava sozinha. Apanharam-na com três outros esquilos bebés, Larry, Curly e Moe. Mas ela foi a que estabeleceu maiores laços com esta família. Quando a libertaram, na primavera de 2010, nunca se afastou muito da casa dos Harrison. «Ela senta-se em frente à porta [principal da casa] à espera que alguém repare [através dos vidros] que ela lá está», disse Brantley Harrison ao site The Dodo.

«Já aconteceu saltar para o parapeito da janela da sala de jantar e ficar ali à espera que a vissem», acrescenta a matriarca da família, que a costuma premiar com frutos secos e fruta fresca. Uns anos depois, acabou por voltar a ser acolhida pela família, depois de lhes aparecer à frente grávida e com uma pata magoada. Mais recentemente, a família decidiu criar um perfil do animal no Instagram, que já é seguido por mais de 4.000.

Texto: Luis Batista Gonçalves

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.