Em declarações à Lusa, António Pinto adiantou que ainda não foi detetada a causa da intoxicação, mas não descartou a hipótese de o problema poder estar relacionado com o sistema de ar ventilado.

Oito dos nove alunos atingidos são todos da mesma turma, do 8.º ano, assim como a professora”, acrescentou.

Apresentavam todos sintomas como náuseas, vómitos, diarreia e dores abdominais e foram transportados para o hospital.

Hoje, vários alunos daquela turma já não foram à escola, por apresentarem sintomas idênticos.

O outro aluno é do 11.º ano.

Segundo António Pinto, a sala da turma atingida vai ficar fechada, tendo já sido pedida uma inspeção da mesma à Parque Escolar.

“Entretanto, ficará fechada”, referiu.

Segundo António Pinho, um funcionário da escola esteve, na quarta-feira, a aspirar e a limpar alguns filtros do ar ventilado, na área administrativa.

“Não sabemos se se pode estabelecer alguma ligação entre isso e a intoxicação, mas é, obviamente, uma hipótese que à partida não descartamos”, disse ainda.

Descartada está, desde já, a hipótese de intoxicação alimentar resultante das refeições servidas na escola.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.