Todas as futuras mães devem visitar o médico pelo menos 8 vezes durante a gravidez, o dobro recomendado anteriormente pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

O objetivo desta recomendação é diminuir as taxas de mortalidade infantil e maternal, especialmente no caso de mães e bebés dos países sub-desenvolvidos. Quanto maior for o acompanhamento da grávida pelo seu médico, maior a probabilidade de serem detetadas anomalias que podem salvar a vida do bebé e da própria mãe.

De acordo com os especialistas da OMS, ser vista pelo médico pelo menos 8 vezes durante a gravidez em vez de 4, poderá diminuir a taxa de mortalidade infantil para 8 em cada 1.000 nascimentos. Em 2015, a taxa global de mortalidade infantil era de 32 mortes em cada 1.000 nascimentos, o que significa que mais de 5 milhões de bebés não sobreviveu para além dos 28 dias após o nascimento. Mas com esta nova recomendação, o número pode baixar para 24, o que se traduz em mais 1 milhão de bebés saudáveis.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse a propósito desta nova medida: "Estas novas recomendações são muito bem-vindas, porque incentivam as mulheres a irem ao centro de saúde, a terem uma melhor experiência na gravidez e contribui para que mais bebés tenham um início de vida saudável".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.