Segundo o presidente daquela autarquia do distrito de Castelo Branco, António Luís Beites, este plano está já inscrito no Pacto Estratégico da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa e integra "ações concretas" que visam "melhorar questões educativas", estimular a "interligação entre os alunos e o meio escolar", contribuindo assim para a "promoção do sucesso escolar".

"Todos temos obrigação de, em conjunto, contribuirmos para o sucesso dos nossos alunos", frisou.

As ações a desenvolver pelo município também já constam da revisão da Carta Educativa de Penamacor, documento que atualiza a versão realizada em 2007 e que foi hoje apresentado e aprovado na reunião pública de executivo.

"No que diz respeito ao plano da promoção escolar, temos iniciativas no âmbito da educação para a saúde e inclusão, da educação para a cidadania e empreendedorismo, educação parental, entre outras que visam o desenvolvimento de competências úteis para a vida escolar, designadamente a educação para a tecnologia e inovação (as chamadas salas do futuro) ou do contexto local ao serviço da aprendizagem", especificou a vereadora da Cultura, Ilídia Cruchinho.

Dividida em quatro capítulos, a carta educativa também apresenta a análise demográfica do concelho, que atualmente conta com um total de cerca de 400 alunos.

Para António Luís Beites, este é um número "razoável", mas que não será fácil de manter ao longo dos anos, dado os índices demográficos registados neste concelho, que é um dos mais desertificados e envelhecidos do país.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.