“Vão começar a chegar, a qualquer momento, 15 mil computadores para os alunos mais novos. Algumas escolas podem receber já hoje outras será ao longo desta semana”, disse Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP).

A decisão de adquirir estes equipamentos foi tornada pública há cerca de duas semanas, quando o Conselho de Ministros aprovou a autorização de despesa para a compra de computadores e internet para alunos carenciados.

“Este número de computadores está muito longe de dar resposta a todos os alunos mais carenciados, ou seja, os que têm escalão A do Apoio Social Escolar (ASE), mas já é uma ajuda”, afirmou Filinto Lima, que é também diretor de um agrupamento em Vila Nova de Gaia.

Os 15 mil equipamentos que chegam agora às escolas para serem distribuídos pelos alunos juntam-se assim aos 100 mil que já foram entregues aos estudantes carenciados do ensino secundário.

O Governo espera ainda a chegada de mais 335 mil portáteis, cuja entrega está atrasada devido a problemas de abastecimento.

O ensino básico e secundário conta com mais de um milhão de alunos e o plano do Governo é atribuir a cada aluno um computador.

Tal como aconteceu no passado ano letivo, os alunos voltaram a ter aulas à distância, que começou há uma semana e meia, não havendo ainda uma data para o regresso ao ensino presencial.

A situação está dependente da evolução da pandemia em Portugal e da capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde aos doentes com covid-19.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.