A iniciativa da associação Crème de la Crème junta até domingo na cidade “as várias vertentes do palhaço”, do clássico ao contemporâneo, e põe palhaçada na rua, no teatro e no cabaret.
A história que aqui se conta é a do palhaço que é, como a mostra, um cabaret de variedades.
No palco do “Cabaret Internacional” de Monsieur Pipon, de fundo negro, há pouco mais do que um globo insuflado suspenso, um biombo, um candeeiro disfarçado de microfone e uma mesa com um rádio e um telefone. O resto é imaginação e ajuda dos chapéus que arrumam as personagens.
Pelo palco passa a “chanson d'amour” de um francês, passam as habilidades com cartas de um cowboy do Texas que se exibe num saloon, passa um africano que faz vudu numa boneca de borracha e um indiano que mistura impressionantes técnicas de faquir. O homem do centro desta história é ainda a linha que cose todas estas personagens.
Em declarações à agência Lusa, Anabela Mira, da Crème de la Crème, afirmou que “o palhaço está ainda pouco divulgado em Portugal”, e acrescentou que “esta mostra foi, por isso, uma forma de os quatro palhaços que decidiram fazê-la mostrarem o seu trabalho”.
O palco da iniciativa será, “como é o palhaço”, uma “plataforma de variedades”. Passa pela rua e pelo teatro e “é para toda a gente”.
“Estamos a trabalhar com humor, com o humor mais universal que há porque o palhaço é o culminar de todas as linguagens do teatro, desde as emoções puras do texto, até à pantomima, à música, à acrobacia. É um estilo de teatro e de ator muito rico. E cada palhaço está ligado à sua pessoa, que vai fazê-lo à sua maneira”.
Durante a semana, até quinta-feira, no Núcleo Empresarial de Almada Velha, acontece o workshop de “Iniciação ao Clown”, que permite “entrar no universo do Clown”.
Na sexta-feira, às 19:00, o Largo do Tribunal recebe o espetáculo “Caldeirada”, encenado por Jordi Magdaleno, da companhia espanhola La Tal.
O circo volta para o teatro à noite. Às 21:30, no Teatro Extremo, acontece o “Em directo – TV Show”. Mary e o estagiário Oli desdobram-se em várias personagens que participam num programa de variedades gravado em direto, com “bailado e canto, desventura e encanto”. Há mais cabaret depois disso às 23:00, no “Palco Aberto”, também no Teatro Extremo.
A Mostra encerra no domingo, dia 02 de julho. Às 19:00 os formandos da oficina Iniciação ao Clown passam pelas ruas de Almada Velha e às 21:30 o Teatro Extremo recebe a “tragicomédia clownesca” “Bom apetite”, que se passa “num ambiente de mofo e traças, à antiga portuguesa”.
27 de junho de 2011

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.