Com 72 anos de vida e uma carreira de sucessos, Vítor de Sousa é dono de uma vida repletas de grandes histórias. Histórias que o próprio recordou esta quarta-feira em conversa com Júlia Pinheiro no program das tardes da SIC.

Os pais divorciaram-se quando tinha apenas um ano de idade, o que levou a um afastamento entre pai e filho. Vítor só conheceu o pai depois dos 40 anos.

Com o padrasto a relação não era fácil, chegando a existir episódio de violência.

Na igreja encontrou conforto e palco, o que o levou a pensar em ser padre. “Queria ser padre, mas havia um impedimento: era filho de pais separados”, revela.

Já depois de ter encontrado forma de seguir esta sua vontade, o ator percebeu que não era por aí o caminho. “Eu queria era fazer teatrinhos”, afirma.

Ainda nesta entrevista, Vítor de Sousa recorda a tentativa de suicídio que chegou a cometer. Um susto, que resultou de uma desilusão amorosa.

Ainda sobre as suas relações, este assume que gosta de pessoas e não de géneros. “Já tive paixões de variadíssimas formas”, diz, recordando que chegou a sofrer de amores por Maria João Pires.

Leia Também: Eduardo Beauté morreu há um mês. A homenagem de Luís Borges

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.