O tribunal deu razão a Johnny Depp e considerou válidas as acusações de difamação que o ator apresentou contra a ex-mulher. Tal como tinha sido adiantado pela imprensa internacional, o veredicto do caso que Johnny Depp moveu contra Amber Heard foi conhecido na tarde desta quarta-feira, 1 de junho.

Amber Heard foi considerada culpada por difamação na audiência começou às 13 horas em ponto (20h em Portugal continental) e que ficou marcada pela ausência de Depp.

Depois de seis sessões em tribunal e 13 horas de deliberações, o júri decretou que o ator tem razão no caso que interpôs contra a ex-mulher.

O protagonista de 'Piratas das Caraíbas' processou a ex-companheira na sequência desta ter dado uma entrevista ao The Washington Post, em 2018, na qual afirmou que sofreu de abusos domésticos. Apesar da atriz não ter referido o nome de Johnny Depp, este considerou as acusações contra si e quis provar a sua inocência judicialmente.

O ator exigiu uma indemnização de 50 milhões de dólares por difamação. A atriz, por sua vez, respondeu com um pedido de indemnização de 100 milhões de dólares.

Na audiência de hoje, foi decretado que Amber Heard terá pagar uma indemnização a Johnny Depp de 15 milhões de dólares (14,1 milhões de euros), 35 milhões de dólares abaixo do valor que o ator pediu.

[Notícia atualizada às 21h30]

Leia Também: Amber Heard vista a chegar ao tribunal. Johnny Depp falha audiência

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.