Toy é um dos nomes que preenchem a mais recente edição da revista ‘Cristina’. Uma conversa onde o artista recorda a mãe, referindo que esta foi “a maior” perda da sua vida, como Cristina Ferreira mostrou no excerto partilhado no Instagram.

“A maior porque é a nossa origem, a nossa génese, é o nosso casulo… Não sei como é que hei-de definir”, começa por dizer o cantor num dos vídeos, contando logo de seguida que antes da morte da mãe já tinha sofrido, na adolescência, com a partida de um amor.

“Tive uma namorada que morreu com leucemia aos 15 anos. Tive uma dor enorme. Depois de conseguir aos 15 anos autorização para namorar, de ir lá casa e estar três anos a namorar na clandestinidade, contra tudo e contra todos, e ela ter morrido na altura com leucemia aguda, durou uma semana, foi para mim muito duro. Uma experiência muito forte, negativa”, acrescenta. “Depois disso, fui-me adaptando à vida, como é evidente. E quando a minha mãe foi embora foi muito injusto”, afirma na segunda parte do vídeo.

De seguida, Cristina Ferreira pergunta a Toy: “As saudade hoje são do quê?”. Ao que o artista responde desde logo: “De tudo”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.