No início desta semana, a imprensa internacional deu conta de uma briga entre Tommy Lee e o filho, Brandon, fruto do casamento já terminado com Pamela Anderson.

Perante as notícias, o artista decidiu recorrer às redes sociais para dizer que o filho o tinha agredido. Declarações que foram, posteriormente, comentadas por Brandon, que afirmou que as agressões “resultaram do alcoolismo do pai".

Quem não ficou indiferente a toda esta polémica foi Pamela Anderson. A celebridade defendeu Brandon, acrescentando que os filhos fizeram tudo o que podiam para ajudar o pai ao longo dos últimos meses, inclusive colocá-lo numa reabilitação.

Agora, Tommy Lee nega as alegações da família. Em conversa com o TMZ, garantiu que nunca magoou os seus filhos e que é uma pessoa “feliz e divertida”, insistindo que não bateu no filho durante a discussão.

“Quando me levantei, ele empurrou-me contra a parede. Eu não queria bater no meu filho. Nunca o fiz e nunca o vou fazer”, acrescentou.

Tommy Lee inicialmente disse que só queria um pedido de desculpa do filho, mas agora o caso mudou. Segundo o que algumas fontes contaram à publicação, o músico pediu uma ordem de restrição para que Brandon fique longe de si. Esta decisão foi tomada depois do filho ter emitido o comunicado onde falou sobre a alegada luta do pai contra o álcool.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.