A poucos dias da estreia de 'Festa é Festa' - que vai para o ar na segunda-feira, dia 26, depois do Jornal das 8, na TVI -, Pedro Teixeira esteve à conversa com os jornalistas sobre este desafio profissional.

O ator dá vida a Tomé, um "cusco que só fala da vida dos outros", e o papel, admitiu, está a ser particularmente exigente por vários motivos.

A preparação para a personagem

"O Tomé é o treinador de hóquei da aldeia e o Bino [Pedro Alves] é o presidente da junta de freguesia e estão os dois em luta permanente para ver quem organiza a festa que vai ser emitida pela TVI", começou por dizer a propósito da sua personagem, Tomé.

"Não me inspirei em ninguém, mas conheço algumas pessoas assim [como o Tomé], cresci com pessoas assim, alguns ex-atletas. Felizmente, já vivi bastante e já conheci muita gente. Não me foquei especialmente numa pessoa, mas quando me disseram que estilo de personagem queriam foi relativamente simples identificar o género", explicou ainda.

As cenas românticas com Ana Guiomar

O ator contracena ainda diretamente com Ana Guiomar, que vai dar vida à sua mulher, Aida. Sobre as declarações da atriz, que se mostrou constrangida com as cenas românticas que ambos protagonizam, Pedro Texeira é mais descontraído

"É uma das pessoas por quem tenho uma estima muito grande e que a última vez que tínhamos trabalhado foi nos 'Morangos Com Açúcar', e éramos irmãos. Portanto, reencontrarmo-nos ao final de muitos anos para sermos um casal claro que é difícil", afirmou.

O ator frisou que o "foco" da novela não são os enredos românticos, mas que "existe uma grande união dos dois pelas coisas de casal e para brilharem junto dos outros na aldeia". "[O desconforto] é um pormenor pequenino que vai passando e temos que fazer [as cenas]. Somos atores, temos que representar e essas coisas, sendo mais fácil ou mais difícil, acabam por fazer parte", disse.

Trabalhar com "tubarões"

Sobre o desafio que a personagem lhe trouxe, Pedro Teixeira afirmou que a novela está a ser particularmente exigente, sobretudo pelo elenco. "Está a ser um bocado mais difícil do que estava à espera porque é um registo diferente do que o que costumo fazer. Estou rodeado de atores com muito talento, sobretudo para comédia. É difícil de acompanhar os meus colegas: estou rodeado pelo Pedro Alves, Ana Guiomar, Ana Brito e Cunha, Marta Andrino... Todos, sem exceção, são muito bons", disse, elogiando ainda os colegas como "tubarões" na área da comédia.

"Com o Pedro [Alves], ao início, foi difícil gravar as cenas. Dá-me vontade de rir, ele tem uma graça natural. O Pedro é um profissional de excelência, trabalha muito. Tem sido um exemplo", disse ainda.

A novela, refira-se, é dirigida por Joaquim Nicolau, que Pedro Teixeira descreve também como "brilhante". "Sabe apontar nas cenas tudo aquilo que quer e sabe passar para nós toda a sabedoria que tem sobre a comédia".

"Tenho uma admiração muito grande por todos os meus colegas", frisou.

Os novos talentos

Sobre a experiência de contracenar com uma nova geração de atores, nomeadamente com Francisca Cerqueira Gomes, que se estreia como atriz nesta novela, Pedro Teixeira garantiu que não podia estar mais satisfeito com o desempenho dos novos talentos.

"São atores que estão nos primeiros trabalhos, mas estão com uma disponibilidade muito grande para aprender. Trabalham muito, observam muito, acho que esse é o caminho", afirmou.

As audiências

A novela vai para o ar competir com 'Amor, Amor', o sucesso da SIC que é líder de audiências desde a estreia. Pedro Teixeira não se mostra iludido com os números, mas garantiu que a aposta da TVI é de qualidade e vai prender o público.

"A SIC é líder geral, são números, não há muitas dúvidas. O que posso dizer é que esta novela, noutros tempos, ia ter números melhores, mas é sempre uma incógnita. Acho que o público que vir, vai gostar, mas não podemos obrigar ninguém a mudar de canal. Mas tenho a certeza absoluta que o nosso público não vai sair defraudado", referiu.

O grande final

O ator terminou as declarações revelando que a festa anunciada para dia 25 de setembro é, na verdade, o final da novela. A TVI vai emitir uma emissão especial do 'Somos Portugal' que une o entretenimento à ficção. Toda a narrativa da trama se desenrola em função desse grande evento, como Pedro Teixeira confirmou.

"A ideia é finalizar com a festa", contou. "A novela não é só a preparação para a festa, mas é a base", rematou.

Leia Também: TVI vai emitir entrevista única com Eunice Muñoz

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.