Com apenas 13 anos, Ashton Kutcher ofereceu-se para dar a sua vida pelo irmão gémeo. O ator quis doar-lhe o seu coração, uma vez que estava a precisar de um transplante.

Hoje, com 40 anos, Michael, conseguiu sobreviver à fase difícil depois de, na altura, ter conseguido um transplantes do órgão, após ter sido diagnosticado com cardiomiopatia – condição que fez com que o seu coração crescesse quatro vezes mais do que o tamanho que devia ter.

A viver com algumas complicações, visto que sofre de paralisia cerebral, Michael revelou que tem um “profundo apreço” por Ashton por cauda do seu gesto.

“Não tenho palavras. É uma ligação que não se consegue explicar. Com toda a seriedade, estamos muito conectados… É uma honra ou um profundo apreço e um profundo amor por alguém que sacrificaria a vida por ti. Não tenho palavras para isso”, confessou Michael em conversa com a revista Us Weekly.

Atualmente, o irmão de Ashton trabalha na campanha #BeTheGift, cujo o objetivo é incentivar as pessoas a serem doadoras de órgãos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.