A esposa de Bill Cosby quebrou o silêncio quanto à sentença do julgamento a que o marido foi sujeito recentemente, na sequência de um caso referente ao abuso sexual de uma mulher.

Camille Cosby teceu duras críticas à imprensa por esta “demonizar” o companheiro, mesmo este sempre afirmando que era inocente. Cosby, agora com 80 anos, foi considerado culpado das referidas acusações e agora poderá ser condenado a uma pena de 30 anos de prisão

“No caso de Bill Cosby, acusações sem provas evoluíram para linchamentos”, garante no comunicado de três páginas, onde recorda que outros homens negros também foram condenados sem provas que sustentáveis.

Na perspetiva de Camille, "mais uma vez, uma pessoa inocente foi declarada culpada com base numa histeria sem questionamento, impensada, inconstitucional, propagada pela imprensa".

Bill Cosby foi dado como culpado após uma audiência que durou 14 horas. O júri de um tribunal da Pensilvânia considerou que o ator de 80 anos é culpado por ter drogado e abusado sexualmente de Andrea Constand, em 2004. Casada com Bill há mais de 50 anos e mãe dos seus cinco filhos, Camille chega mesmo a dizer que Andrea mentiu em tribunal.

Importa sublinhar que, atualmente, o mesmo encontra-se em prisão domiciliária após ter pago uma fiança de um milhão de dólares. Recorde-se que ao todo 60 mulheres acusara o ator norte-americano de assédio e abuso sexual ao longo das últimas décadas. Apenas o caso de Andrea seguiu em frente porque ainda não tinha prescrito.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.