Kim Kardashian lançou esta terça-feira, dia 25, o seu novo projeto – uma linha de cinta modeladoras chamada Kimono. A socialite teve a preocupação de nesta coleção fazer modelos para nove tons de pele diferentes e até tentou incluir vários tipos de corpos disponibilizando uma longa linha de tamanhos, mas nem assim se livrou das críticas.

A motivar os comentários menos positivos por parte dos internautas está o nome que esta escolheu para o projeto. Os fãs não gostaram que esta usasse o nome Kimono, que define uma peça de roupa tradicional japonesa, para uma marca que em nada está ligada à tradição ou cultura do país.

"Kim Kardashian, obrigada por destruir a cultura japonesa. A minha cultura não é um brinquedo. Você não tem qualquer respeito pelas pessoas que não são da sua família, não é?”, escreveu uma utilizadora no Twitter.

“Hey, rapariga americana. Isto é um kimono", apontou outra.

Mas as mensagens não ficaram por aqui. A fúria dos fãs continuou e foram muitas as mensagens de revolta. “Tens ZERO respeito pela cultura japonesa. Sou do Japão. Para nós, um kimono representa beleza e elegância. A tua linha de lingerie modeladora em nada se assemelha a isso. Estou ofendida", lê-se entre as várias publicações.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.