João Baião esteve à conversa com João Paulo Sousa no programa de rádio 'Maluco Beleza', onde recordou a sua carreira como apresentador e claro, o estrondoso sucesso que teve no programa 'Big Show SIC', que o lançou para as luzes da ribalta.

"Quando toda a gente falava 'este homem droga-se, snifa coca, isto não é possível'. Só reparei que tinha esta energia diferente quando as pessoas começaram a [falar]. Para mim é o natural, ainda hoje sou assim", sublinha.

"Pelo contrário, eu tomo é calmantes", garante, referindo que os nervos sempre tomaram conta antes de entrar num desafio, fosse em televisão, fosse em palco.

"Nos cinco minutos antes de entrar tinha vómitos. E quando não os tinha provocava para os aliviar", lembra, recordando que num espetáculo que fez em Portalegre chegou a ficar sem voz.

"Só tenho noção do quão bom foi aquilo tempos depois. Vivo tão ansioso que não desfruto. Só tiro prazer anos depois", confessa.

Por outro lado, Baião garantiu que gosta de dar o máximo em tudo o que faz e que o chateia os profissionais com uma atitude mais negativa: "Quando ouço alguém nos ensaios a dizer 'que chatice'. 'Que chatice? Estás aqui porque queres. Já viste quantas pessoas davam tudo para estar aqui no teu lugar? Se não queres, não estejas'. Não faz sentido estar a meio gás".

Leia Também: João Baião realiza sonho da Avó Inês, uma fã com 96 anos

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.