Jay-Z está a processar um fotógrafo que contratou no início da sua carreira e que durante anos decidiu vender fotos suas sem autorização para tal.

Shawn Carter, verdadeiro nome do rapper, contratou Jonathan Mannion em meados da década de 1990 e este tirou-lhe "centenas de fotos", incluindo a imagem icónica, onde surge de chapéu, fato e charuto, usada na capa do seu álbum de estreia - 'Reasonable Doubt' (1996).

Ainda que Jay-Z tenha ficado satisfeito com os serviços contratados, a discórdia entre os dois nasce com o facto de Jonathan Mannion ter decidido durante anos lucrar com a venda das fotografias que tirou ao marido de Beyoncé.

Jay-Z "nunca deu permissão a Mannion para revender nenhuma das imagens" e por isso decidiu entrar com um processo em tribunal.

"Jay-Z não autorizou Mannion a usar o seu nome, identidade ou personalidade para qualquer propósito. Mannion não tem direito legal de [vender as imagens]", cita a revista Rolling Stone, que diz ter tido acesso ao processo.

O autor de 'Run This Town' já tinha pedido a Mannion que parasse de vender as fotos, mas o fotógrafo exigiu milhões de dólares para aceder ao pedido.

Leia Também: Beyoncé assinala quarto aniversário dos filhos gémeos

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.