O banqueiro Jorge Jardim Gonçalves renunciou a todos os cargos que ainda detinha no BCP, de que foi fundador e dirigente máximo. A renúncia, apresentada ao Conselho Geral e de Supervisão do banco, tornar-se-á efectiva no final do corrente mês de Dezembro.

Depois de há dois anos ter renunciado ao cargo presidente executivo do BCP e de, já este ano, ter entrado em conflito com o novo ‘chairman' do BPI, Paulo Teixeira Pinto, Jardim Gonçalves mantinha-se ainda no banco como presidente do Conselho Geral e membro de várias comissões.

 

A renúncia foi anunciada antes da reunião do Conselho Superior do banco, órgão onde estão representados os accionistas de referência, entre eles o empresário madeirense Joe Berardo, adversário público da gestão de Jardim Gonçalves.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.