José Mourinho está a ser acusado pela Federação Europeia de Gays e Lésbicas Desportistas (FEGLD), de ter proferido comentários de natureza homofóbica antes do encontro entre o Real Madrid e CSKA de Moscovo, que se realizou na passada terça-feira.

Segundo a FEGLD, o treinador português usou a palavra “maricones”, que em português se pode traduzir pelo termo “mariconços”, numa referência à equipa russa.

“E esses ‘maricones’ não nos dizem com que bola vamos jogar?” -  eis a expressão de Mourinho captada pelas televisões presentes e que está na origem da polémica.

A vice-presidente da FEGLD, Louise Englefield, já pediu à UEFA para tomar medidas e punir José Mourinho.

“A homofobia é inaceitável no futebol e ainda mais quando oriunda de uma grande figura deste desporto. Estamos profundamente decepcionados com o senhor Mourinho pelo uso de termos homofóbicos durante um jogo internacional. Apelamos à UEFA para tomar medidas e aplicar as sanções apropriadas”, disse Louise à imprensa.

José Mourinho ainda não comentou o caso.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.