David Carreira está em confinamento profilático. O cantor e ator de 29 anos, que regressou recentemente à representação em "Bem me quer" após seis anos de interregno, foi mandado para casa pela direção da Plural, a produtora da nova telenovela da TVI na quinta-feira, dia 22, após o teste à COVID-19 feito pela atriz Angie Costa ter dado positivo. Não é, no entanto, o único. De acordo com a edição desta semana da revista TV Guia, os atores Kelly Bailey, André Nunes e Paula Neves também estão recolhidos.

Na passada segunda-feira e ontem, foram feitos novos testes a estes e a(os) outros atores da produção mas, só a partir de amanhã, tendo testado negativo aos dois, é que o grupo poderá voltar a trabalhar. Com o agravamento nacional da pandemia, a produtora das telenovelas "Amar demais" e "Bem me quer", em exibição na TVI, reforçou as medidas de segurança. "Há horas de almoço separadas e locais de descanso distintos, tudo para que se corra o mínimo de risco possível", garantiu fonte da produção à publicação.

"A testagem é feita, pelo menos, duas vezes por mês", assegura um dos colaboradores da Plural. "Temos maquilhadoras de viseira, a equipa inteira de máscara e médicos a controlar tudo, como se fossem polícias. Nunca pensei que houvesse tanto cuidado como está a haver", assume mesmo Kelly Bailey, uma das atrizes em confinamento profilático. "Ninguém está com medo. Estamos, sim, com muita vontade de trabalhar", garantiu a artista de 22 anos, uma das protagonistas femininas de "Bem me quer", à TV Guia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.