Foi no ano passado que Cristina Ferreira deixou a TVI para abraçar um novo desafio na SIC. Depois de ter comunicado a sua decisão, a apresentadora estreou-se na nova casa meses depois, em janeiro. Agora, o rosto do canal 3 fala aos fãs sobre o seu formato, 'O Programa da Cristina', explicando que esta ideia surgiu há quatro anos, quando a apresentou- ao lado do realizador João Patrício - à TVI. No entanto, só na SIC é que conseguiu concretizá-la.

"Hoje não é dia 7, não celebramos nada, nem sequer é especial. Ou talvez seja. Por tudo o que acrescentou. Desde o dia 1, ou antes. Antes de tudo começar. Há um ano tudo era diferente. Nem sequer sei o que estava a fazer. Ou melhor, sei. Estava a gravar o 'Apanha', a fazer o 'Você na TV', a fazer caminhadas na Ericeira, produções para o blogue, o Tiago na escola, em casa. Mas tudo era diferente. Eu já sabia que ia mudar. Sem saber que ia para a SIC. Longe até de imaginar que isso ia acontecer. Mas eu sentia a mudança", escreve Cristina Ferreira num texto partilhado no seu blogue, afirmando de seguida: "Sempre fui assim, capaz de antecipar o que vai acontecer. Ou ver para além do que já existe".

Um desabafo onde acrescenta: "[...] Olhando agora para aquele tempo percebo a força do querer. Foi porque eu quis que tudo aconteceu. Talvez já tivesse escrito estas linhas no dia em que alinhei um programa de sonho, há quatro anos, que se chamava 'Cristina coMvida'. Era o 'Programa da Cristina'. Só nos enganámos na morada, João Patrício. O endereço estava errado, mas o 'sonho' estava destinado. A casa é como imaginámos. O primeiro convidado entrou ao telefone. O vizinho mudou de nome. Mas estava tudo lá. Guardado numa gaveta".

Apesar de ser um grande desafio, a felicidade e o sucesso falam mais alto e a apresentadora não podia estar mais feliz com o rumo que a sua vida tomou.

"[...] Agosto de 2018. Não tivemos a certeza que era o momento. Ou tivemos. Pouco tempo depois vinhas. Sabias também que era chegada a hora. O destino é melhor do que sonhámos. Ou então tínhamos imaginado pouco. Coisa rara em nós. Hoje, aqui neste sofá está a loira daquela capa. Menos loira. Mais. Mais tudo. Foi difícil. É difícil. Mais pesado. Mais amado. Mais desgastante. Mais. Tudo mais. Quando construímos o nosso futuro ninguém nos tira nada. E há tanto mais. Só não está escrito. Ou melhor, no papel. E até sabemos quem está no lugar do primeiro convidado", rematou.

Para ver o texto na íntegra, clique aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.