Forest Blakk é hoje um artista de sucesso mas a infância sofrida não é esquecida pelo mesmo. O cantor canadiano, numa entrevista à People, lembrou tudo o que viveu, embora um episódio em particular esteja a dar que falar.

"Eu mudava-me umas 10 vezes por ano. O meu pai era um gângster. Via-o a apontar uma arma às pessoas quando era pequeno. Eu vi alguém a tentar assassiná-lo à porta da nossa casa. Ele levou alguns tiros, mas sobreviveu. O meu pai 'vendeu-me' por dez gramas de cocaína ao meu padrasto", contou.

Aos 15 anos, Blakk mudou-se para a casa da avó, o que considera ser um momento de viragem na sua vida: "Ela recebeu-me em casa e foi o primeiro momento que eu pude respirar. Ela foi a minha primeira experiência sobre ter esperança".

A música 'Love Me', lançada em 2015, foi a principal responsável pelo aumento de popularidade do cantor.

Siga o link

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.