Bárbara Guimarães e Cláudia Vieira acompanharam os apresentadores Diana Chaves e João Baião logo ao início do programa 'Casa Feliz', esta sexta-feira, 14 de maio, para homenagear Maria João Abreu.

A atriz morreu esta quinta-feira, 13 de maio, quase duas semanas depois de ter sido internada após sofrer um aneurisma. Tinha 57 anos.

"Muito difícil. A Maria João deixou-nos este legado, acho que é isso que todos nós sentimos, a importância verdadeira do amor. Está-nos a custar muito, mas ela gostaria que espalhássemos isso. A vida é tão difícil que de repente, num instante, partimos", começou por dizer Bárbara Guimarães, referindo o quanto a atriz era 'babada' pelos netos e paixão pelos filhos.

De seguida, voltou a recordar o programa '24 Horas' que gravou com Maria João, que foi a primeira convidada de Bárbara Guimarães. "Escolheu exatamente o amor para essas todas que foi a família, alguns amigos...", lembrou.

"O que dói é que neste caso da Maria João não lhe deram 24 horas, não lhe deram uma segunda oportunidade. Isto foi tudo muito repentino, por isso é que ainda choca mais, principalmente por ser a Maria João", destacou de seguida João Baião.

Por sua vez, Cláudia Vieira falou na esperança que era mantida em relação à recuperação da atriz, mas que acabou por não ser esse o fim. "Como a João foi sempre tão ativa, dinâmica, disponível, prestável, de uma entrega tão grande, a sensação que dava era que a vida lhe ia dizer 'acalma, João'. Mas não que a fosse levar, isso foi realmente uma surpresa para todos nós", disse, destacando que "não podemos deixar de a homenagear porque era um ser humano sem igual".

De seguida recordaram como Maria João Abreu era "uma cuidadora" de todos, como se fosse uma "mãe" para todos os que a rodeavam.

Já Diana Chaves lembrou 'Golpe de Sorte', série que fez com Maria João Abreu. "Foi um 'Golpe de Sorte' para todos nós podermos ter tido aquela experiência com a João. E acho que país inteiro, se até então já conhecia o talento da Maria João, o 'Golpe de Sorte' foi um 'golpe' para todos nós porque foi o momento em que ficamos rendidos. O público conseguiu ver a verdade. Aquela personagem, a Maria do Céu, era a maior verdade de sempre, e a Maria João era tão feliz a fazer este projeto. Contagiou toda a gente e nós falamos da Maria João em vida como estamos a falar agora, sempre", frisou.

Além da pessoa, o talento foi muitas vezes destacado pelos colegas e amigos de Maria João Abreu.

Leia Também: Casa Feliz. "Programa dedicado a homenagear a nossa querida Maria João"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.