Billie Eilish passou por uma situação complicada no que diz respeito à sua saúde por causa da Covid-19. A artista contou, esta segunda-feira, que esteve infetada com o vírus em agosto. Um testemunho onde diz que acredita que "teria morrido" se não tivesse sido vacinada.

No programa de rádio de Howard Stern, a cantora, de 19 anos, fez questão de destacar que a "vacina também salvou" o irmão, Finneas O'Connell, pois "impediu que ficasse infetado". "Assim como os meus pais e os meus amigos", acrescentou.

A artista explicou que não se sentiu nada bem durante o dois meses em que esteve infetada e que ainda tem sequelas da Covid-19.

"Quero que fique claro que é por causa da vacina que estou bem", afirmou. "Acho que se não estivesse vacinada, teria morrido, porque foi mau", realçou.

"Quando digo que foi mau, estou a querer dizer que foi horrível", explicou depois, referindo que tendo em conta os efeitos que a Covid-19 pode ter, o seu caso podia ter sido pior. “Mas quando estás doente, sentes-te horrível”, disse.

Siga o link

Leia Também: Billie Eilish surpreende fãs ao surgir morena

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.