É, para muitos, a estação mais ansiada no ano mas é também a mais temida pelos jardineiros, pelos agricultores e pelos hortelãos que não têm, nesta altura, mãos a medir. Nesta época do ano, sobretudo no norte e no interior do país, devem privilegiar-se os amores-perfeitos, a borragem, a calêndula, a camomila, as centáureas, as ervilhas-de-cheiro, as tagetes e a nigela. Estas são as flores a semear neste período de renovação.

Na horta, é tempo de semear agrião, beterraba, couve-flor, brócolos, repolho, cebola, cenoura, ervilha, espinafre, fava, nabo, nabiça, mizuna, rabanete, rábano, forrageiras diversas, cereais praganosos como o trigo, a cevada, o centeio e a aveia, trigo-serôdio, forrageiras para animais. Na estufa, dê prioridade à abóbora-porqueira, ao girassol, ao melão, ao pepino, à meloa, aos cornichons, à alface, à salsa, ao tomate e ao pimento.

A lista, extensa, inclui ainda o pimento-padrão, a beringela, a rúcula, o aipo, a soja e o alho-francês. Nas aromáticas, dá-se lugar, em termos de prioridades, à arruda, à salva, ao tomilho, ao funcho, ao hissopo, ao estragão e à segurelha. No centro e no sul do país, há, também, muito que fazer nos jardins. É tempo dos ageratos, dos amarantos, da balsamina, das begónias, das bocas-de-lobo, da borragem e das calêndulas.

A camomila, as capuchinhas, o ciclâmen, o cravo-da-índia, os cravos de todos os tipos, as centáureas, os cólios, os cosmos, as ervilhas-de-cheiro, os gerânios, o girassol, os goivos, as gipsofilas, as alegrias-do-lar, as ipomeias, as lobélias, os malmequeres, as papoilas, as sécias, o tabaco ornamental, as verbenas e as zínias são outras a incluir na lista de tarefas deste período, sobretudo se as quiser ver depois florir nos canteiros.

As hortas não se ficam atrás. Nestas regiões do país, é, segundo os entendidos, tempo de semear alface, alho-porro, agrião, chicória, beterraba, cebola, cenoura, espinafre, ervilha, feijão, couve-flor, brócolos, repolho, lentilhas, nabo, nabiça, mizuna, pimento, rabanete, rúcula, salsa, tomate, forrageiras, cereais praganosos como o trigo, a cevada, o centeio, a aveia, o trigo-serôdio e as forrageiras que vão alimentar os animais.

Nos locais abrigados ou em estufas, semeiam-se, neste período, a abóbora-porqueira, as curgetes, o melão, o pepino, a meloa, o tomate, o pimento, o pimento-padrão, a beringela, a melancia, os espargos, os morangueiros, as alcaparras, o ruibarbo e a alcachofra. As aromáticas, como a arruda, os coentros, o cerefólio, a salva, o tomilho, o funcho, o manjericão, o estragão e a segurelha devem, também, ser contemplados.

Texto: José Pedro Fernandes (engenheiro florestal)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.