2023. Ano 7

Se este não é o ano da limpeza profunda, de virar tudo do avesso, de levantar os tapetes e ver o lixo que andámos a acumular e a fingir que não estava lá porque tínhamos mais que fazer, então não sei...

7... governado pelo AR

Ora há de chegar como uma ventania ou há de recolher-se de tal forma que nem uma brisa se sentirá.
Ora se dirá tudo de uma assentada, num fôlego só, ora se proferirão palavras entrecortadas, porque esses nós na garganta (sim é mesmo o 5.º chakra que estará mais ativo sob esta frequência 7) que nos fazem tossir antes de verbalizar o que se sente de verdade, que nos engasgam porque é duro e difícil colocar cá fora o que se é, com medo de julgamentos alheios, terão o seu tempo de dissolução.

E quem não souber e não quiser aproveitar o momento perderá uma excelente oportunidade, talvez única para alguns, de limpar uma camada de crenças associadas a experiências e a presunções infundadas, que se encontram bem ocultas, em camadas profundas da nossa psique.

O 7 está em relação com a nossa evolução, no que diz respeito ao nosso crescimento espiritual, isto é, ao reconhecimento da nossa espiritualidade e à capacidade e habilidade que cada um de nós tem de aplicar esses conhecimentos no mundo da materialidade.

Não se pode dissociar o espiritual do terreno, porque eles simbolizam as duas faces da mesma moeda. Neste caso, a moeda somos nós, humanos em aprendizagem contínua, que contêm em si mesmos aspetos materiais e imateriais, aspetos densos e subtis. Espírito e matéria num só corpo.

As pessoas que menos progridem, são aquelas que usam apenas uma das faces dedicando as suas vidas a renegar uma delas em prol da outra. É talvez por isso, que o desequilíbrio interno se estenda depois para fora, para o mundo externo, tornando as suas experiências de vida mais amargas e difíceis.

Neste caso o 7 virá mostrar isso mesmo - o desequilíbrio em que se encontram alguns seres trazendo uma nova proposta: a de se pacificarem interiormente, aceitando os dois polos, reconhecendo que são necessários para melhor levar a cabo as tarefas que lhe foram atribuídas enquanto viverem nesta dimensão.

O 7 também está em estreita afinidade com o pensamento, com a forma como pensamos, com a qualidade e com a quantidade de pensamentos que temos a cada momento.

Porque é o Ar que governa esta frequência tudo o que diz respeito à esfera mental diz respeito ao 7, portanto, estudar, escrever, ler, filosofar, etc., e consequentemente investigar, ensinar, partilhar conhecimentos, divulgar novas descobertas é sem dúvida uma indicação de que estaremos a viver algum tipo de experiência ligada a este poderoso Número, o qual estará num determinado posicionamento no mapa numerológico. Pode estar mais evidente, ou mais esbatido, mas estará lá certamente a convidar ao mergulho profundo, camada após camada.

É preciso ter uma grande dose de paciência, coragem e nobreza de carácter para abraçar esta presença do 7. Estas e outras virtudes terão que estar obrigatoriamente agregadas a nós, integradas em nós, para que a missão não falhe, pois, os testes serão muitos e complexos.

Que a brilhante e cristalina frequência do 7 nos banhe com a Luz da sua Sabedoria e Mestria.

Eva Veigas
Numeróloga

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.