As aulas já começaram, o trânsito já ganhou maior expressão novamente, a chuva já nos visitou, e os media voltaram a anunciar o aumento de casos positivos no que diz respeito à doença do ano de 2020.

O medo do desconhecido pode paralisar-nos e é realmente urgente escolhermos bem a (des)informação que escolhemos consumir.

Com a chegada do outono também nos chega a nós o ímpeto de retomar alguns projectos, porventura ficaram em banho maria ou à espera do ‘melhor momento’. O melhor momento para fazermos algo é sempre o momento presente, é sempre no ‘aqui e agora’.  E hoje, dia 23 de setembro, sob a influência de balança já nos podemos começar a sentir a reencontrar alguma harmonia, alguma diplomacia, diria até que mais espaço para acolher o lugar do outro.

Uma harmonia interior pressupões que estamos centrados, quer ao nível psicológico, emocional e espiritual. Sabermos qual é o nosso centro permite-nos ser flexíveis ao mesmo tempo que somos resistentes, ao mesmo tempo que estamos bem alicerçados nos nossos princípios, com as nossas barreiras e limites bem definidos.

O outono também marca a Seasonal Affective Disorder (SAD) - depressão sazonal - que se estende por todo o inverno. Um dos factores que se acredita influenciar mais este estado é a diminuição da luz, pois os dias ficam mais curtos por esta época.

Eis alguns dos sintomas que são comuns a todos estes casos:

- Falta de energia;
- Problemas de concentração;
- Fadiga;
- Grande apetite / aumento do peso;
- Enorme vontade de ficar sozinho;
- Grande necessidade de dormir;
- Mau humor/irritabilidade.

Se no outono ainda continuamos a sentir apelo para sair de casa e fazer alguns passeios, no inverno ganhamos mais resistências, contudo é importante que se consigam contrariar estas resistências de uma prática mais sedentária, pois continuam a existir, em Portugal, dias cheios de luz, que devem ser bem aproveitados para recarregar as baterias.

Estas são algumas das estratégias que podem ajudar a prevenir a depressão sazonal:

  • Ter uma alimentação saudável, incluindo os frutos e hortícolas da época;
  • Reforçar o sistema imunitário;
  • Fazer passeios ao ar livre, sendo que caminhadas de 20 minutos pela manhã ajudam a aumentar a sua temperatura corporal;
  • Abrir as janelas de casa para permitir que entre o máximo de luz natural;
  • Acordar mais cedo e levantar-se de imediato para que se possa usufruir de mais tempo de luz natural;
  • No trabalho, se possível, e se já não se estiver em regime remoto, sentar-se ao pé das janelas;
  • Praticar exercício físico, sobretudo ao ar livre.

Em suma, usufrua do outono consciente de quanta energia irá despender para conseguir proteger-se. Escolha bem os programas fora da rotina, procurando aqueles que lhe aumentem os níveis de felicidade e bem-estar, continue a aproveitar o sol, cuidado com a informação que consome e tenha particular atenção aos alimentos que ditam as suas refeições. Procure mais luz natural do que a luz dos gadgets (telemóvel, tablet, televisão) em casa.

Se sente que tem algum sintoma e gostaria de cuidar mais da sua saúde emocional escreva-me para soraiasequeira.heartcoach@gmail.com e siga-me no Instagram.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.