No outro dia fizeram-me esta pergunta... Tudo porque me acham autêntica demais, se é que isso existe e porque sentem que não sou provida de qualquer filtro, uma vez que disse a uma amiga que tinha uma “vidinha”, (dizem que ninguém gosta de ter um “vidinha”... eu por outro lado, acho perfeitamente normal! E até gosto da minha “vidinha”) pois isso seria o normal dela e seria o maravilhoso dela... ficou tudo chocado ou indignado ou consternado... e eu... eu consternada com a reação, pois estava sincera no assunto, jamais disse nada para ofender... apesar de acharem que sim... eu não!

Esta situação deu de facto à origem da questão, o que é a tua realidade? No caso a minha! Tive que pensar.... Bem em abono da verdade, continuo a pensar, pois de facto, a realidade para mim é complexa, uma vez que não é apenas e só esta frequência onde nos encontramos, é muito mais abrangente, com muito mais variáveis.

Ainda assim e tentando ser o mais simples que consigo... responder a esta pergunta, aqui vai nada: A realidade para mim, nesta frequência, é o que fazemos com o tempo que temos desde que nos levantamos até que nos deitamos, isso é a nossa realidade... partindo desse principio, a minha realidade são crianças, estudos de energia quântica, multi-dimensões, consultas de tarot entre outras coisas que sinto interessantes... é isto!

E tu qual é a tua realidade?

Sabendo sempre que a minha realidade é fruto e reflexo e dano colateral de todos os comportamentos que tenho, portanto tento ao máximo ajustar o meu comportamento de acordo com os meus objectivos, para conseguir me frustar o menos possível, aceitando-me como sou, assim quando me colocam questões que até poderiam ser indelicadas, ou até podem dizer-me que a minha vida pode ser uma “vidinha”, eu conhecendo-me vou sempre achar interessante o que me digam, e isso é gratificante!

No caso a minha realidade, é o máximo! Pois eu faço o máximo dela, o meu máximo, nas áreas que a mim me interessam, com consciência dos objectivos que tenho, ajustando o meu comportamento a esses objectivos (exemplo básico: se quero ter uma relação, não me permito a ser amante de ninguém... se quero ter um trabalho, envio CV todos os dias, muitos, não fico sentada no sofá à espera que o mesmo me caia no colo, se quero que os meus amigos me liguem, sou a primeira a ligar para eles para saber como estão, e não fico zangada, nem amuada se não me ligam e por ai em diante) por isso somos seres únicos, cada um com a sua máxima, na sua área de interesse, aceitar as diferentes realidades de cada um e conseguir inserir as mesmas na nossa, das pessoas que gostamos isso é o desafio!
É simples, é tão simples que se torna complicado, venha descomplicar.

E que bom que é e que bem que sabe!
Joana Dias
Sobre a Autora:
Joana Dias
Taróloga desde 2010.

Contactos:
Tlm: 916123422
Tarot Terapêutico BY JD (FaceBook)
diasjoana77@gmail.com
www.terapiasbyjd.com.pt

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.